Girlene Lima Portela | LinkedIn Acompanhe no Twitter Curta no Facebook Visualize no Flickr Assista no YouTube
 Artigos
1 2 3 4 5 6 7 Próxima >>

Resenha do artigo “Contribuições da Linguística Textual para o Ensino-Aprendizagem de Leitura/Escrita”

19/10/2013 - Taylane Vieira dos Santos

PORTELA, Girlene L. Contribuições da Linguistica Textual para o ensino-aprendizagem da Leitura/ Escrita. A cor das Letras, n° 5. Feira de Santana: UEFS, 2004. (75-90).

 

Girlene Lima Portela é Mestre em Linguística pela UNICAMP (1999) e possui PhD em Educação pela Université de Sherbrooke (2003). Atualmente é professora Plena da Universidade Estadual de Feira de Santana. É líder do grupo de pesquisa GEALE e membro do GEALIM, ANPOLL e da ALAB. Desenvolve pesquisas em ensino-aprendizagem de língua materna e ensino-aprendizagem de leitura e escrita. Criadora e coordenadora do ENEALE desde 1997, além de ser autora do Livro “Da Tropicália à Marginália: o intertexto (a quem se destina?) na produção de Caetano Veloso.” e de diversos artigos.

O referente artigo procura relatar a partir de uma abordagem teórica, as contribuições que a Linguística Textual proporciona para um melhor desempenho no ensino-aprendizagem de leitura/escrita nas aulas de língua e redação.

A princípio, a autora divide o texto em cinco partes, o primeiro tópico traz: Um brevíssimo histórico - no qual a autora apresenta onde e quando nasceu a Linguística Textual, expõe os trabalhos de destaque que impulsionaram os estudos da LT, além de traçar o percurso dessa disciplina no Brasil.

No segundo tópico, a autora aborda o objeto de estudo da Linguística Textual que se refere ao texto e suas ações linguísticas, cognitivas e sociais, envolvidas em sua organização, produção, compreensão e funcionamento no meio social. A partir da argumentação apresentada, nota-se que as escolas não valorizam tais perspectivas proporcionadas pelos estudos da LT, tornando o nível de produção escolar de baixa qualidade.

 

Diante dessa desvalorização, muitas pesquisas foram elaboradas em relação a essa temática, como exemplo a autora cita o projeto “A circulação de textos na escola (...)”, coordenado por Chiappini (1998), através desses estudos, pesquisadores concluíram que pouquíssimos professores demonstraram preocupação com a leitura e escrita de textos e com a qualidade dos materiais didáticos adotados pelas escolas. Frente a essa situação problemática, pode-se perceber que os estudos da LT podem contribuir de forma significativa para a mudança de posicionamento dos professores de língua e redação e como consequência melhorarem o nível de ensino-aprendizagem de tais disciplinas.

A seguir, no terceiro tópico – O texto e seus fatores da textualidade, Portela começa indagando sobre o que é um texto e apresenta sua relação com os seus elementos, a partir de conceitos de diversos pesquisadores.

A autora comenta acerca dos trabalhos produzidos por Koch e Portela (1999) que se destacam por elaborar uma compreensão mais detalhada sobre a textualidade. Em seguida, apresenta os fatores texto e coesão, texto e coerência, que seguindo a visão do linguista Charolles (1996), citado pela articulista faz um estudo sobre tais elementos, sem diferencia-los, ou seja, conceitua coesão como sendo uma coerência microestrutural e coerência como macroestrutural. A autora refere-se a alguns trabalhos desenvolvidos no Brasil que falam sobre os fatores da textualidade, baseado nos pesquisadores Koch e Fiorin. Para finalizar o tópico em questão, Portela enumera os fatores pragmáticos da textualidade que facilita a relação entre produtor-interlocutor, a saber: texto e informatividade, texto e situacionalidade e texto e aceitabilidade.

Contexto teórico-prático: análise de alguns fatores da textualidade é o quarto tópico, em que a autora volta a enfatizar acerca da falta de preocupação por parte dos professores de línguas no processo de leitura/escrita e até na análise dos materiais didáticos adotados pelas instituições de ensino. A seguir, nos apresenta dados de uma pesquisa feita por Garcez (1998), em Brasília, a qual demonstra a situação de 72 alunos no processo de escrita e o fator que mais influencia para o bloqueio desses alunos decorre da falta de experiências por parte deles por não terem contato com os fatores acima citados. Em seguida, a autora expõe quatro fragmentos para análise dos fatores da textualidade e um esquema para mostrar como ocorre esse fenômeno.

Na conclusão, a autora ratifica acerca da importância da didática da escrita e da valorização dos fatores da textualidade que contribuem de forma significativa para a melhoria do ensino-aprendizagem de leitura/escrita, a partir da utilização de métodos sistemáticos de análises de textos.

Por todo o exposto, o artigo de Portela nos convida a fazer uma rica reflexão a respeito do desenvolvimento educacional na contemporaneidade, pois aborda suas problemáticas, apresentando soluções, mecanismo que valoriza ainda mais seu texto.  Discute de forma clara, o objeto da Linguística Textual a partir de um embasamento teórico, argumenta de maneira consistente acerca da complexidade da produção textual, enfatiza o cuidado que tanto os professores quanto os alunos precisam adquirir durante a elaboração de um texto para fazê-lo de forma consciente e planejada. Além disso, o texto em questão colabora enormemente para a nossa formação enquanto estudante de Letras e como futuros professores, pois promove a conscientização do real papel da prática docente na sala de aula.

É imprescindível pensarmos acerca de tais questionamentos abordados pela articulista, pois como futuros educadores de línguas, temos a necessidade de buscar possibilidades de ensino-aprendizagem com o intuito de melhorar o desempenho de prática de leitura/escrita na realidade atual. Cabe a nós fornecermos um alicerce mais concreto para o desenvolvimento de tais habilidades desde a educação basica, para isso é preciso que haja a preocupação por parte dos docentes em atuar e inovar sempre para a realização dessa construção. Um fator que colabora significativamente para o alcance desse novo cenário é a valorização da pesquisa no ensino de língua ligada à prática pedagógica.

O artigo é dirigido ao público acadêmico, principalmente para os professores e estudantes de Letras, entretanto pode ser lido por um grande público que demonstre interesse pelo assunto: ensino-aprendizagem de leitura/escrita, por tratar-se de uma linguagem acessível, com utilização de tópicos, pois cada tópico complementa o outro no decorrer do texto e o uso de esquemas que facilitam a visualização das ideias abordadas.

Deixe seu comentário
Visual CAPTCHA
 
 

LINGUAGENS

  • Guia para fingir inteligência

    Este pequeno guia tentará dar algumas táticas simples para fingir erudicao, cultura...

    CONTINUE LENDO
  • Carta a D. História de um Amor (André Gorz)

    Narra a história de um casal real, de um amor real, que transcende o entendimento do que v...

    CONTINUE LENDO
Interaja Conosco
 
Palestra no Seminário de Educação e Tecnologias

Girlene Portela, Educação e Tecnologias, IAT

Minha palestra encontra-se no final do video, pois fiz a palestra de encerramento do evento. Mas vale a penas assistir todas as falas, Muito importante conhecer a relação entre Educação e Tecnologias. 

Álbuns
® Girlene Portela - 2019. Todos os direitos reservados. Bahia - Brasil Desenvolvido por Otavio Nascimento