Girlene Lima Portela | LinkedIn Acompanhe no Twitter Curta no Facebook Visualize no Flickr Assista no YouTube
 Artigos
1 2 3 4 5 6 Próxima >>

Discurso de Girlene Portela, patronesse da Turma de Letras com línguas estrangeiras, 2015.1

27/11/2015 - Girlene Portela

Magnífico Reitor, Demais membros da mesa, Senhores pais, Colegas homenageados, Convidados, é com muita honra que assumo tão significativa homenagem, visto que o título de madrinha de uma turma de formandos significa que fui alçada à categoria de alguém apto a aconselhar, direcionar, defender alguma causa ou ponto de vista  e, é assumindo esse papel que lhes apresento a turma de formandos das línguas estrangeiras de 2015.1. São estudantes que, além de defenderem nossa língua primeira, dedicam-se a conhecer e a divulgar a língua de outrens, buscando agregar valores, conhecimentos e, acima de tudo, ampliando a noção de cultura, pois segundo informações contidas no convite para esta solenidade, “Conhecer outra língua, leva-nos a compreender outro estilo de vida e, dessa maneira, passamos a entender melhor o modo de ser e de pensar de outros povos”. Foi com esse intuito que cada estudante dos cursos aqui representados conceituou e defendeu o ensino-aprendizagem do francês, do inglês e do espanhol, reconhecendo que o domínio de outras línguas amplia fronteiras, diminui distâncias, alarga possibilidades.

Contudo, para concluir essa etapa, que ora celebramos, muitos foram os desafios, as lágrimas, o receio de não conseguir, mas acima de tudo, o desejo de vencer, o otimismo próprio daqueles que reconhecem a importância de suas contribuições sociais, como ilustra Lucas em seu depoimento quando diz que “sonhar faz o ser humano sentir-se vivo, em movimento. E este dia é prova suficiente disso”. Na sequência da partilha de emoções, encontramos ainda os agradecimentos, pois agradecer é uma ação de pessoas grandes, que sabem reconhecer a contribuição de todos em suas jornadas. Nos agradecimentos a Deus, rememoramos, através de Laís, que “somos herdeiros do seu infinito Conhecimento e que devemos ser imensamente gratos por todas as bênçãos alcançadas”. Luciana, em nome de seus colegas, honra os pais ao reconhecer que eles deram, além da dádiva da vida, o apoio, o incentivo e o amor, tão necessários à luta diária na busca da realização deste sonho que agora se materializa, mas que ouso lembrar: a caminhada está só começando!

Ainda é preciso caminhar, lutar, defender seus ideais e seus conhecimentos para cumprirem fielmente o juramento solene desta noite, quando vocês atestam que irão “cumprir os deveres da honra, das Letras e do Magistério”. Nós, professores, também fomos lembrados através das broncas, dos conselhos, dos saberes, como sugere Iracema, e tomo a liberdade de acrescentar a esses agradecimentos, nosso obrigada aos estudantes que nos fazem aprender sempre, pois para tornarmo-nos verdadeiros mestres é preciso acatar as trocas, tão essenciais para a formação do profissional que almeja contribuir com seus pares, aprendendo enquanto ensina, como sugeria Paulo Freire. Finalizando as reflexões constantes no convite, Thaíse nos conforta com a certeza de que juntos aprenderam, discutiram, mas também riram, brincaram na busca de um sonho comum”. E nós, pais, professores, amigos, companheiros, embarcamos nesse sonho, buscando torná-lo possível, por isso aqui estamos, celebrando o desenrolar dessa jornada, brindando à vida, à educação, às trocas singulares.

E, como patronesse, quero reiterar o meu orgulho e o meu agradecimento a essa turma, por haver me escolhido para apadrinhá-la, visto que o título de patronesse de uma turma é uma honra para o profissional que a recebe, pois significa que o seu trabalho foi reconhecido. E é como madrinha que aproveito mais essa oportunidade, para dar-lhes alguns conselhos sobre a paradoxal carreira do magistério. No exercício de nossa profissão, precisamos estar prontos para aceitarmos o que não podemos mudar, por mais que insistamos; necessitamos estar sempre abertos ao novo, embora isso por vezes causará desconfortos em algumas das nossas relações interpessoais, ao mesmo tempo em que devemos estar cientes da necessidade do desenvolvimento da inteligência emocional para lidarmos com tudo isso. Mas acima de tudo, sejamos humildes para aceitarmos que o outro terá sempre algo a nos ensinar, seja corroborando o que acreditamos, seja nos desafiando a refletir sobre o que desejamos empreender.

Ser professor é ser vitrine e andaime, como faço questão de frisar em minhas aulas. Vitrine, porque estamos sempre sendo observados, seja para servirmos de bons exemplos, seja para não nos tornarmos espelho, dado às nossas ações e reações; Andaime, pois após este momento solene de formatura ou ao final de um semestre ou ano letivo, seremos desmontados e guardados para construirmos, oportunamente, novas vitrines e andaimes. Quantas vezes nos decepcionamos quando reencontramos alguns alunos que fingem não nos conhecer, quando sabemos o quanto nos esforçamos para dar-lhes o nosso melhor, mas felizmente, na maioria das vezes nos alegramos quando outros pupilos sentem orgulho em nos reencontrar, nos fazendo acreditar que nosso esforço não foi em vão, pois contribuímos para o ser humano e o profissional que ele se tornou. Nesse momento, peço-lhes licença para ler uma mensagem que recebi esta semana, a qual parecia querer complementar este discurso. Ei-la “Oi professora Girlene! Hoje despertei nostálgica, sentindo saudade do tempo em que estava na graduação. Relembrei diversos momentos vividos na UEFS. Recordei dos professores que marcaram positivamente minha trajetória acadêmica. Como não lembrar de você? Uma profissional excelente! Tão competente, com tantos títulos (que as vezes dava um medo de falar, de mostrar o texto). Mas que, acima de tudo, é uma pessoa tão humana, tão prestativa, elegante, linda, comprometida. É um exemplo! Você realmente consegue traduzir nas suas ações a importância da palavra professor. Muito obrigada por ter feito parte da minha história, por estar ao meu lado no momento mais difícil, talvez o mais importante da graduação: a escrita da monografia. Você foi, você é e sempre será sinônimo de INSPIRAÇÂO”. Ser inspiração, como atesta Cristonina em sua mensagem, é a nossa missão, além da busca constante por ser, também, material transparente de vitrine e peças inoxidáveis de encaixe para servir a novas construções. No exercício de nossa profissão, somos desafiados a nos tornarmos mais modernos, acompanhando os avanços cada vez mais velozes da tecnologia, sem perdermos de vista nossos valores e crenças; somos colocados à prova nas nossas relações com nossos pares; somos também desafiados a sermos melhores e maiores, dado o número de profissionais que se especializam a cada dia, mas tudo isso nos faz acreditar que, apesar desses desafios, seremos sempre padrinhos e madrinhas de muitos estudantes que um dia, assim como vocês o fazem hoje, confraternizarão com seus familiares e amigos e agradecerão a Deus ou a qualquer outra força superior pelas conquistas e pela montagem de novas vitrines e de novos andaimes, os quais serão erigidos para a construção de um mundo mais justo, mais humano, mais tecnológico também, a fim de nos ajudar a formar homens e mulheres melhores e mais capacitados. Esse é o desafio dos profissionais das Letras e especialmente dessa turma que ora se forma para levarem seus conhecimentos e desejos de dias mais promissores a todos àqueles que como nós, professores, um dia enquanto vitrines e andaimes, cruzamos os seus caminhos que agora cruzarão outros tantos, levando a nossa missão de educar sempre, apesar de tudo!

Meus sinceros agradecimentos a esses estudantes que me brindaram com tão honrosa homenagem. Meu obrigada, também, aos demais presentes pela atenção dispensada!

Deixe seu comentário
Visual CAPTCHA
 
 

LINGUAGENS

  • O motivo (Javier Cercas)

    Faz-nos refletir acerca da capacidade do escritor de transfigurar e de hipnotizar o leitor, mas a...

    CONTINUE LENDO
  • No tempo das Borboletas (By Julia Alvarez)

    Narra, com riqueza de detalhes, o cotidiano de uma família e, principalmente das mulheres ...

    CONTINUE LENDO
Interaja Conosco
 
Aprender a aprender

Aprendizagem, Conhecimentos, Paciência

Um dos videos que utilizo em minhas aulas ou palestras. Vale muito a pena a reflexão acerca das mensagens nele veivuladas!

Álbuns
® Girlene Portela - 2017. Todos os direitos reservados. Bahia - Brasil Desenvolvido por Otavio Nascimento